Meus Textos

Esperança

ESPERANÇA
Desde sempre entendi a palavra Esperança como um sentimento pautado numa possibilidade de algo mais adiante, não atual ou imediato.
No entanto, segundo pesquisa do Ph.D. em psicologia Charles R. Snyder, o qual dedicou sua carreira a pesquisar esse tema, “Esperança não é uma emoção ou um sentimento. Ela é uma maneira de pensar ou um processo cognitivo. As emoções têm uma função de apoio, mas a esperança é realmente um processo de pensamento composto pelo que Snyder chama de uma trilogia de metas, caminhos e ações”.

Entenda-se Esperança quando:
- Temos a capacidade de estabelecer metas realistas (Sei aonde quero chegar)
- Somos capazes de descobrir como alcançar essas metas, incluindo a capacidade de nos mantermos flexíveis e desenvolvermos alternativas (Sei como chegar lá, sou persistente, posso tolerar frustrações e tentar novamente)
- Acreditamos em nós mesmos (Eu posso fazer isso!)
Fonte: Brené Brown/ A Coragem de ser imperfeito

O tema específico tratado nesse livro desceu redondinho para mim.

Hoje, tenho a clareza do entendimento que a Esperança fez parte de uma batalha que travei durante muito tempo. A experiência com adversidade, determinação e coragem, segundo a autora, aparecem como conceitos fundamentais na sua pesquisa sobre Esperança.

Então...
Por acreditar que seria possível – ser persistente.
Ter fé em algo muito maior – o Universo e Deus – confiar.
Aceitar minha própria vulnerabilidade – sentimento incômodo.
Me despir emocionalmente correndo o risco de ser muito magoada – ter coragem.
Ser consciente de minhas habilidades, fazer uso de meus talentos naturais – isso faz todo o sentido de eu ter chegado até aqui.

Grata pelos meus Talentos, hoje desenvolvidos em Pontos Fortes.
ESTRATÉGICO | ATIVAÇÃO | INDIVIDUALIZAÇÃO | CONTEXTO | IDEATIVO

Publicado em 18/04/2017

Confira também:

Como o meu querido estrategista, age em minha vida

Parar para pensar

Q12 e o Engajamento dos Colaboradores com seu Líder